Fique por dentro das novidades apresentadas no Salão Internacional do Móvel de Milão 2017

A arquiteta Naira Nogueira conta um pouco da experiência vivida por lá

A ISALONI é o Salão Internacional do Móvel de Milão. A feira se tornou uma referência mundial para o setor de móveis domésticos, e teve a sua 1º edição em 1961. Neste ano de 2017, a arquiteta piauiense Naira Nogueira foi uma das profissionais que visitou o evento. Confira o nosso bate-papo.

 Naira Nogueira nasceu em Teresina-PI, é formada pela Universidade Federal do Piauí, no curso de Arquitetura e Urbanismo, morou um ano fora do país, fez mestrado em Geotecnologias na Universidad de Valladolid/Salamanca-Espanha, tem especialização em Design de Interiores, atualmente atua no campo da Arquitetura e Urbanismo, Design de Interiores (com escritório próprio, em sociedade com Thaís Gonçalves). A arquiteta é professora universitária de instituição particular da Capital e trabalha há 7 anos na área.

 

Como surgiu a oportunidade de participar da ISALONI

Minha primeira ida à Milão, ao ISALONI foi por conta própria, partiu do meu interesse e anseio em conferir as novidades e tendências da maior feira de mobiliário e design do mundo.

 

Conte um pouco da experiência. Foi a sua primeira vez por lá?

Uma experiência maravilhosa, foi minha segunda ida ao ISALONI, é uma oportunidade fantástica de poder ver, tocar e experimentar o melhor que os grandes nomes do design e a indústria moveleira podem nos oferecer, além de antecipar as tendências do amanhã.

 

Quais as tendências apresentadas no evento?

Pude ver com muita frequência o uso do metal nos mobiliários, aplicados na base de sofás, poltronas, mesas de centro, canto, etc. Prateleiras, estantes, chapas metálicas, peças e canto de metal, nos tons dourado e cobre. O próprio metal trabalhado em tramas, entrelaçados, passando uma sensação de leveza, sutileza e ousadia.

Outra tendência bastante presente foram luminárias e pendentes que invocavam uma sensação de movimento, caracterizadas por uma certa expressividade plástica, com formas inusitadas e dinâmicas, ganhando contornos mais ousados, e trabalhadas em diversos materiais (metal, vidro, cristal, acrílico, madeira, etc) e cores.

Vale ressaltar os modelos que faziam alusão a animais como libélulas, pássaros, besouros, etc. Algumas destas luminárias também ganharam um caráter interativo, sendo comandadas por smartphones e tablets.

Além das tendências relatadas acima, as aplicações de porcelanato em tampos de mesas e revestimento de armários chamaram atenção, mesas com tampos marmorizados. E apesar do Greenery ser eleita pela Pantone como a cor do ano 2017, os tons de azul se mostraram bastante presentes. Esse ano o salão apresentou outras duas exposições especiais: a Euroluce (iluminação) e a Workplace 3.0/Saloneufficio (design e tecnologias para escritórios).

 

O que os visitantes podem encontrar no ISALONI?

Um show de design e tendências, os mais diversos tipos de mobiliários, grande variedade de peças e artigos para a decoração de ambientes, luminárias, produtos relacionados ao segmento da iluminação. Alguns dos produtos mencionados acima são assinados por grandes nomes do design mundial, sem contar que a cenografia dos stands é um espetáculo a parte. Deve-se afirmar que a inovação tecnológica (automação) também contribui para o diferencial de algumas das peças expostas.

 

Qual a importância de um profissional da área participar de um evento como esse?

A inspiração, amadurecimento técnico e profissional, e o enriquecimento cultural que agrega muito valor no desenvolvimento do projeto, além de voltar com ainda mais vontade de fazer sempre o melhor e com excelência, como fazem as grandes marcas que admira e a inspiram. “Estar em um evento deste porte é muito importante, pois lá são lançadas as tendências mundiais das marcas mais importantes do segmento. Temos ainda, concomitantemente ao período do ISALONI, outros eventos muito bons que contemplam também o segmento do design, tecnologia, iluminação e cultura, o chamado de Fuorisalone. Então não tem como não regressar revigorado e energizado de inovações e boas ideias. É uma semana bem proveitosa, de muita inspiração.

 

Foi o que você esperava?

O evento foi dentro minhas expectativas, até porque muito dos mobiliários e peças que são expostas em um ano, voltam a ser expostas no ano seguinte, o processo de criação e produção de uma peça de design requer certo tempo de estudo, prototipagem, testes, tudo isso gera altos custos, então não tem como todo ano a feira ser inteiramente de novidades, e expor na sua essência somente novos produtos. Muita coisa bacana e inovadora pôde ser vista também.

 

Fale um pouco da troca de experiências ao encontrar tantos profissionais por lá.

É uma experiência enriquecedora poder interagir com grandes profissionais do campo do design e arquitetura, e de diferentes países, todos eles estão ali visando o mesmo objetivo, buscando inspirações e estarem antenados ao que é tendência, é muito bom poder debater, discutir os pontos de vista e críticas acerca de determinado design, mobiliário, peça ou stand, e voltar com uma bagagem muito boa de informações e novidades para serem inseridas nos projetos e passadas aos clientes. Fora os momentos de interação após a feira, as reuniões em locais agradáveis da cidade para tomar um bom vinho e saborear uma boa pasta, nestes momentos são onde os pontos de vista fluem ainda mais, e tudo isto agrega muito, é um grande aprendizado.

 

Como você pensa, ou vem aplicando no seu dia-a-dia o que viu no Salão?

A cada novo projeto que surge, vou incorporando as novidades vistas, trabalhando estes novos conceitos de mobiliário, peças decorativas e iluminação no projeto do cliente da melhor forma possível, para que estas tendências possam ser inseridas no ambiente, mas que não sejam temporais, com um período curto de uso, já que sabemos que o que é tendência é efêmero, é passageiro.

Os clientes de hoje estão cada vez mais informados e exigentes, têm acesso a qualquer forma de mídia e informação, consequentemente pesquisam e tentam ficar a par do que é novidade. Exigem um projeto diferente e conceitual seguindo algumas destas inovações propostas nas feiras, consequentemente precisamos estar ali, atentos aos seus anseios e expectativas, sempre proporcionando este diferencial e esta exclusividade que eles tanto buscam.

 

Alguma coisa, vista no evento, já trabalhada no Piauí?  

Teresina está abraçada por boas lojas, elas já disponibilizam para o cliente modelos de mobiliários que ressaltam as principais tendências vistas na feira, algumas vendem as peças e mobiliários originais das grandes marcas e assinados pelos designers mais renomados do mundo.

 

Naira finaliza falando da importância em participar de encontros como o ISALONI. “É muito importante estar presente em um evento deste porte. Lá são lançadas as tendências mundiais das marcas mais importantes do segmento, sem falar no amadurecimento técnico e profissional, enriquecimento cultural e nas inspirações”, destaca.

Ver Mais: